Segunda-feira, 2 de Julho de 2007

6.º grau de turbulência interior

Estou muito cansada...
Estou muito ansiosa...
Estou muito, estou pouco, estou assim para aqui...
Hoje tive uma entrevista; correu bem, mas ainda não sei a resposta; acho que até saber não vou aguentar tanta ansiedade... Mal saí da entrevista comecei logo a empanturrar-me. Comi um travesseiro de chocolate e uma arrufada, entre uma e outra cevada a acompanhar. Agora estou no meu gabinete, supostamente a trabalhar, mas não consigo... O coração bate depressa de mais. A minha vida está suspensa, à espera de uma certeza maior que nunca mais chega. A minha família a desmoronar-se um pouco mais... e a possibilidade de a minha mãe viver comigo, o que me parece bem, porque sinto-me triste e carente e se vivesse sozinha com ela podia-lhe contar tudo, das compulsões, ... e ela de certeza iria ajudar-me. Ao mesmo tempo... às vezes não quero ver ninguém, quero ser eu e só eu; eu e uma carteira com dinheiro q.b. para comprar as porcarias de que o meu estômago e a minha cabeça se lembram... O meu namorado apático, demasiado apático para mim, que até já um suplemento energético tomo, não vá isto ser falta de vitalidade e energia... Quero praticar desporto! Quero e preciso urgentemente, mas com calma, porque as arritmias assustam-me cada vez mais... Preciso de quebrar laços e rotinas e, ao mesmo tempo, preciso de estabilidade: um salário que no final do mês pague todas as despesas, uma vida tranquila, uma terapia, bem sei que ajudaria... enfim... tenho tudo e falta-me tudo.
“Ver passar a vida faz-me tédio...”, mas será que não é isso que tenho andado a fazer?
Estou cansada de mais, frustrada de mais, mal-humorada de mais, desesperada de mais, só de mais, perdida... e ninguém, mas ninguém, consegue atravessar esta parede de gelo fria que me separa de mim e me separa de tudo.
 
Talvez daqui a pouco dê-me por vencida: a compulsão vai tomar conta de mim e tomar as rédeas da minha estúpida e insignificante vida. É o que está a acontecer. E sabem? A compulsão está a vencer, a compulsão vence sempre agora, sempre, mas sempre... Parece que o mundo vai acabar daqui a pouco e tenho que devorar tudo o que me rodeia, mas quero tudo só para mim e quero tudo sozinha...
 
Hoje odeio-me. Há tanto tempo que não sentia isto... Mas é verdade: hoje odeio-me e não tenho confiança ou esperança em mim; hoje odeio-me e preferia passar o dia fechada num quarto iluminado a observar as manchas nas paredes; hoje odeio-me tanto, mas tanto, que só queria estar só, só, só, só, só... só eu e eu, só eu e os meus pensamentos distorcidos, só eu e a compulsão, só eu e o meu corpo a engordar e a ficar disforme, só eu e a merda da minha obsessão... só eu e o fim algures, algures perto, algures longe, mas algures.
 
Hoje estou só, mesmo que rodeada de empecilhos que só estorvam os meus planos obsessivo-compulsivos, e estou só de mais, e quero estar assim, às vezes, mas também não quero estar assim, às vezes. Hoje gostava de chorar... chorar como se não houvesse amanhã, porque talvez não haja, porque talvez esteja verdadeiramente spiraling down...
 
 
Hoje estou...: no fim
Música de fundo: Dream Theater - VIII. Losing Time/Grand Finale
Publicado por opium às 12:22
link do post | Comentar | favorito
|
11 comentários:
De Innocent dreams a 2 de Julho de 2007 às 12:46
:(

Não te conheço de lado nenhum, mas as tuas palavras são tão tristes, tão tristes, que só me apetece dar-te um abraço de conforto e amizade e dizer-te "luta... força!"

Há tanta coisa boa na vida... não podemos deixar que o contrário nos deixa em baixo.

Força.

As melhores.

Beijinho

PS: podes querer estar sozinha (sei perfeitamente o que isso é....) mas queremos sempre alguém perto para poder estar ao nosso lado quando mais precisamos.
De Gabi a 2 de Julho de 2007 às 13:46
Oi querida!!! Puxa q tristeza me deu ao ler seu post...
O que está acontecendo com vc? Não fique assim naum querida, vc naum está só, vc tem a gente!!! Estamos todas aqui a apoiar-te!!! De verdade!!! Todas queremos alegrar-te e dar-te força, vc naum é nada disso o q disse!!! Vc é uma pessoa especial, naum deixe o espelho falar mais alto...please!!!
Bjokas
Gabi
De opium a 3 de Julho de 2007 às 19:16
A compulsão vence-me todos os dias, todos os dias, todos os dias...

Estou deliciada, claro, mas triste, cansada, preocupada...

Consequências desta merda?!? Ui... nem sei se é bom saber...

Perdi o controlo da minha vida. Por muito que me mantenha ocupada, por muito que trabalhe,... há sempre um espaço de pausa para comer desalmadamente. Talvez o meu organismo esteja em absoluto refluxo. É desta que passo das calças 32 para as calças 44 outra vez... :( E tenho pena, mas não me consigo controlar: a comida é boa de mais!

MERDA MERDA MERDA!
De euhana a 2 de Julho de 2007 às 19:42
compreendo tudo.... já trabalhei, já estudei, sei o que é estar ansiosa e sei melhor que ninguém o que é a compulsão... também gostaria sabes o endereço da Má, pois eu á uma semana, (desde que estou de ferias e deixei o país onde estudo pa uma temporada em portugal) que tou com compulsão e passei dos meus 57 aos 61..... n sabes o contente que andava com 57 kilos, á mais de 3 anos que n sei o que estabilidade, pesar menos de 60 kilos, ser feliz.... mas é incrivel volto pa portugal e tudo se desmorona!!
adorava poder estar aí, olhar para ti falar contigo, aposto que ia aprender muito contigo e quem sabe tu comigo também.... só posso dizer, força e luta.... mas sei que isso não chega porque é o que toda a gente me diz a mim, e sei que não chega, é optimo ler isso mas.....

bem, um abraço grande
De opium a 3 de Julho de 2007 às 19:18
Só queria saber porque é que isto acontece.

Para a semana consulto uma psicóloga, já está marcado. Mas até lá... sei lá o que vai acontecer até lá... :,(
De miss aninhas a 2 de Julho de 2007 às 20:28
Minha querida, se tu soubesses o quanto te entendo. Fiquei até perturbada, a sério. Ansiedade, necessidade de rupturas, algo novo que não se sabe bem o que é, insatisfação permanente. Mas por outro lado estabilidade, criar rotinas e rituais como praticar desporto por exemplo ou ler mais ou cumprir com as 500 coisas que tenho por fazer. Faço listas e tudo: ir cortar o cabelo, limpar os ténis que estão todos cagados, arrumar gavetas caóticas. Por aí. Mas não é das nossas semelhanças que quero falar. Quero só lembrar-te (pq nestas alturas de raiva simplesmente não enxergamos niente) que estes momentos de desespero e ódio passam mt mais depressa do que imaginamos. Tem calma, respira fundo e pensa antes de te suidicares consciente e lentamente com comida: "comer isto n me resolve nada. aliás, vai-me dar ainda outra dor de cabeça extra". Portanto, cuida de ti convenientemente, lembra-te que temos um pacto e que tens de te esforçar! ;) muita muita força. e um forte abraço de preocupação e ternura sincera*
De 7vidas a 3 de Julho de 2007 às 00:30
começando linda!
sei bem por o que estas a passar.ja fui derrotada por a compulsao...
a minha historia:
eu sempre fui magra.e sempre fui energica.nunca parava.tinha a mente sempre ocupada...bla bla bla.devido ao que quer que seja(eu sei bem os motivos)fui começando a olhar para a comida como compensaçao.deixei de fumar,por exemplo,entao em vez de puxar de um cigarro...comia uma bolacha.vi-me a engordar...minimamente ...e ai começaram as dietas.a partir dai foi um vicio crescente mas conseguia sempre manter o meu peso.
ha dois anos para ca comecei a pensar sempre em comida.nao podia comer isto,nem aquilo,as calorias(o que tu ja sabes)...um verdadeiro inferno.começaram as restriçoes.os desejos maiores de comer este ou aquele doce.as culpas...as neuroses.as compulçoes e as culpas ,as culpas ,o espelho, a balança. paralelamente tinha outras coisas a atormentarem-me baixinho.um grande amor incompativel,o afastamento dos amigos,amigos que sairam do pais,um trabalho onde nao fazia nada...
comecei a entrar em parafuso com tudo...e a comida casda vez mais a enterrar-me.comecei a nao conseguir lidar com a culpa de ter comido uma simples fatia de queijo...a bulimia,ja muito desejada,começou e ai sim. a vitoria.(?)nao me dava conta que eu ja estava magra.queria mais.e mais.andava as voltinhas quase.como se nao ouvese meta.fui piorando.psicologicamente comecei a perguntar-me o que é que andava eu a fazer da vida?nao fazia nada!!!afastei-me da minha familia.andava diariamente enervada.irritada.triste.nao saia.nao curtia.nao falava...NADA!deixei-me levar.comecei a ter mais compulçoes.comecei a ficar cançada.farta...e sempre a comer .deixei de vomitar pois achava que ja nao havia remedio...e comia...porque era a unica coisa que tinha vontade de fazer.
...e ca estou.

agora sem coragem para emagrecer.como se fosse a coisa mais impossivel de fazer.e é pois continuo a compensar-me...

sabes que?
o meu problem foi nao ter uma alimentaçao racional.pensar sempre que era proibido comer isto ou aquilo.e depois quando tinha oportunidade comer tudo....
quando a minha depressao foi diagnosticada deixei de comer arroz,massas e batatas pois ja tinha hidratos de carbono nas bolachas e nos cereais que comia em grandes quantidades.outro grande erro.a minha alimentaçao ficou toda descontrolada...
e ainda tenho dificuldade em jantar em condiçoes.

nao sei que te diga mais...
aqui esta mais ou menos o meu historial...
alguma duvida...acrescenta.

ja tenho aqui um relatorio...bolas.

um beijinho linda.e olha.eu tambem nao estou nada bem.as compulçoes andam a matar-me outra vez.mas eu sei bem o que preciso para as coisas mudarem.tens que ver os teus problemas seriamente.e enfrenta-los.nao os escondas.
outro beijinho.
De Teresa a 3 de Julho de 2007 às 14:20
Ola queres participar na quinzena da mulher, vem ao meu blog e inscreve-te no novo desafio, vamos aproveitar a nossa beleza e aprefeiçoa-la com este desafio...
Aparece.
bjxx e boa semana
Vamos mudar os nossos habitos!
De Anna.Dark a 4 de Julho de 2007 às 20:21
Linda. Eu queria ter uma porção de coisa boa pra dizer e te tirar desta vida que não está a te satisfazer.

Queria poder ter a certeza de que tudo é uma fase e que a compulsão e os teus pensamentos obsessivos-compulsivos não vão tomar as rédeas da tua vida.

Queria poder chegar aqui e te pegar menos ansiosa, mais viva, mais confiante.

Mas infelizmente, esta parede de gelo fria que te separa de tudo também te separa de mim. E só vc pode fazer algo por isso. Mais ninguém.

De pronto, desejo que te odeio menos, que te frustre menos, que te desespere menos, e que consigas no final do dia respirar melhor e de bem com você.

Qualquer coisa, estamos aqui. Sempre.

Um beijo.

Ah! Um dúvida, o que é Cevada?
De opium a 5 de Julho de 2007 às 09:02
Olá!! :) Estou mais bem-disposta e sorridente hoje, hein?
Obrigada pelas tuas palavras. De facto está na hora de eu tomar as rédeas da minha vida, tomar decisões, fazer tudo o que acho que tem de ser feito, estabelecer objectivos, metas, planos... e hei-de conseguir. As compulsões têm sido escapes à dura realidade. Mas eu dou-lhes a volta... Aguarda o meu próximo post ;)

Cevada é um cereal. Sabes aqueles frascos com café em pó, que misturas no leite? Pois também há chicória... etc. e há também cevada! É isso que eu bebo. Junto uma colher ou duas de cevada em pó, água... e pronto... é uma bebida sem cafeína, sem gordura, com hidrato, ok, mas saudável, e sabe-me bem, além disso tem muita fibra, é óptimo para manter os meus intestinos reguladinhos.

Mil beijinhos!! * * *
De opium a 5 de Julho de 2007 às 12:21
Se quiseres mando-te um frasco para aí! :) ehehehheheheh Olha que por mim, tá-se bem! ;)

Mil beijinhos

Comentar post

.Quem sou?

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.ProZas recentes

. Sinceramente...

. Será o típico "blá blá"?

. Dia bom, dia mau, dia bom...

. Uma caverna, que tal?

. Ansiedade, ansiedade e ma...

. Hardcore

. Fantasias, sonhos, realid...

. Incongruências

. A matemática das coisas

. 6.º grau de turbulência i...

.ProZas antigas

blogs SAPO

.subscrever feeds